• White LinkedIn Icon
  • White Google+ Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon

© 2016 por Viviane Fernandes 

Entre dar e doar

June 8, 2017

 

 

 

A etimologia dessas palavras vem do latim, dare e donare. Porém, os significados são tão próximos que dar e doar parecem ter a diferença circunscrita na expressão cultural dos desdobramentos dos significados, que conferem a doar a gratuidade de maneira mais emblemática, enquanto o dar, pode ser via troca, venda ou mesmo doação. 

Marcel Mauss(1974)  diz que nas sociedades modernas há o que identificou na Polinésia, Melanésia e em sociedades americanas, sobre a teoria da dádiva. Sistema de prestações onde se encontram os três momentos complementares: as obrigações de dar, receber e retribuir. Tais obrigações constituem o que Mauss chamou de uma “teoria geral da obrigação” em que tudo vai e vem como se houvesse uma troca constante de uma matéria espiritual compreendendo coisas e homens, entre os clãs e os indivíduos, repartidos entre as categorias, sexo e gerações. Direitos e deveres, que se mostram simétricos e contrários, permitem a circulação de dádivas entre os indivíduos. Essa teoria é possuidora de elementos importantes para se pensar o caráter motivacional das nossas ações em doar. Em nossa cultura,  doamos bens, objetos como roupas, alimentos, doamos cuidado,  doamos tempo no voluntariado ou em relação àqueles com os quais nos responsabilizamos; doamos sangue, doamos órgãos...

Há algo esperado a partir do ato de doar. Mas não é algo que vem do outro para o qual doamos. Espera-se com o ato uma satisfação íntima, algo bastante subjetivo no campo das emoções e sentimentos  que geralmente faz com que o doador permaneça nesse ciclo de continuar a doar e continuar a sentir algo de novo que alimenta a continuidade da ação. 

Independente se a doação é de cunho filantrópico, solitariamente ou engajado, se é de cunho pessoal como atitude íntima frente ao mundo do trabalho ou das relações diversas, se é referente a estratégias de enfrentamento em situações limite como na proximidade da morte de si ou de ente querido, ou ainda sobre tratamento de alto impacto, doar-se nos processos em que a vida nos solicita ou doar-se mesmo sem a solicitação impositiva de circunstâncias desafiadoras, parece ser o melhor caminho.

Mesmo que o sentido da doação não seja receber  retribuição, o que descaracteriza o sistema maussiano, percebi a partir do contato com centenas de pessoas que experienciam a vida fora de possibilidade de cura, que no campo individual, a dádiva entra em fricção com o instinto de conservação associado à capacidade humana de ressignificar e adaptar-se aos novos contextos para continuar vivendo.

Assim, parece que o nosso lugar no mundo vai sendo melhor definido, uma certa segurança se instala ao invés de uma luta espúria e disseminadora de amargor para nossa própria experiência e para aqueles que nos cercam. 

Dezenas de pessoas descreveram como seus processos tornaram-se mais suaves e com menos percalços quando se permitiram compreender melhor o que lhe acontecia, abraçar o processo como seu e principalmente como entendendo a sua história de vida. Uma entrevistada certa vez disse o seguinte: " O problema tá aqui comigo, se eu me doo para o tratamento, ele melhora comigo. Escolhi não lutar contra o tratamento, ele me ajuda a viver, então ele tá do meu lado, não fazia sentido como eu vivia, como se fosse um absurdo a vida me dá esse problema. Mas essa é a minha vida, a minha história é com esse problema e ela não vai mudar porque eu tô com raiva e não queria isso pra mim. Agora  que entendo e vejo como posso aproveitar mais, parece até que eu melhorei de verdade."

As narrativas são diversas, mas este parece ser um fértil caminho:

Espenden (alemão)

给自己 (chinês)

Donar (espanhol)

Faire don (francês)

To donate (inglês)

Doar-se  é fonte de mana.

Até breve, paz e bem!

 

Referência:

MAUSS, Marcel. Ensaio sobre a dádiva. In: ______. Sociologia e antropologia. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1974.

 

 

Please reload

Posts Em Destaque

Dia Mundial do Rim

March 13, 2019

1/3
Please reload

Posts Recentes

March 13, 2019